Pesquisar este blog

sábado, 13 de novembro de 2010

o poema que me cabe

o poema que me cabe
contém o cheiro de
 terra molhada.

a solidão das montanhas
os sinos de minas
meu coração barroco

o poema que me cabe
contém
as longas mãos
e sorriso de wápurã
as traquinagens
de apoena
o araguaia de thainan
os devaneios de amayi.

o poema que me cabe
desagua no mundau
rio da minha vida
do meu destino na terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário