Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de abril de 2013

quando você
me acontece
tudo é tão simples como o luar
e belo
como o sol

um sol de renoir


quinta-feira, 18 de abril de 2013

soledad

agora posso te nomear
com os nomes de todas as noites
em que desejei morrer
de amor

posso te nomear
com a mesma tessitura
de alumbramento
que meus olhos viram
o pôr do sol do araguaia

nomear ou renomear
os nomes dos rios
da minha infância
__assim como nomeio teu canto
o predileto da minha alma


ah! soledad!
cantas todos os tangos
da minha desesperada existência
na carretera de todos os
sonhos desfeitos

quem sabe,Deus meu,quem sabe
se um dia,lejano ainda,
nos encontremos para um trago
num bar ou esquina
e apenas os ponteiros parados por testemunha




       em direção de
       soledad villamil





maiakosta




terça-feira, 16 de abril de 2013

dúvida
duvido
da
dúvida
da
dúvida
duvido
sempre
duvido


maiakosta

quinta-feira, 4 de abril de 2013

feliciano é
pastor menor
cantor menor
e um cara de pau maior
de muita sorte

ninguém queria a tal
comissão dos direitos humanos

os grandes partidos deram as costas
para comissão dos direitos humanos


feliciano é tudo
o que toda imprensa já falou
cantou
e decantou

...e feliciano contra todos
e tudo
foi achando bom
virou celebridade

e tá nem aí para os humanos direitos
 e lá
na comissão ele prende e arrebenta

hoje
a camâra vive um tempo novo:

deixou de ser a casa do povo









quarta-feira, 3 de abril de 2013

sangue

sangue



os blogs carregados de sangue
os portais carregados de sangue
os jornais carregados de sangue

nenhuma poesia
nem para raiar o dia



maiakosta

terça-feira, 2 de abril de 2013

minha terra
tem palmeiras

só não tem o  sabiá

sabiá homem acabou

acabou o seu cantar

não permita

deus que eu morra

sem que eu volte para lá


maiakosta
vou contar pra Deus
minha história de infância

eu subo com a fumaça da chaminé

relógio é pra criança

meu reino de calças curta

Durango Kid
e Tarzan
sabiam dos meus segredos