Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de abril de 2014

tuas mãos

mergulhadas no barro
tua macia pele
baila no sol
sob a brisa sertaneja

distante
longínqua
e mesmo assim
faz da minha vida
um quando de leveza

sem o sabor
das tuas cores
sou precipício
e naufrágio

Lilya Brik

vejo-te assim
com todas as cores
tua voz é música
para os pássaros
e tua beleza compete
com o mar
da minha terra
teu peito
é meu porto
porque
sabes tudo de mar
amiga das horas
tu
que tens o milagre
de fazer minhas
madrugadas amenas
teu nome
eu grito
com todas as mil palavras
do mil rude alfabeto:
és por tudo
meu outro absoluto

quarta-feira, 23 de abril de 2014

a trama da rede

a rede
sonhos embalançados
juntinhos do mar

a rede
a trama
do que se enreda
o enredo
do que vai
além do mar
 

ih!

a ironia
caiu
em cima
da
minha cabeça

fato

as cercas
não nos cercam


sabemos voar