Pesquisar este blog

quinta-feira, 24 de abril de 2014

tuas mãos

mergulhadas no barro
tua macia pele
baila no sol
sob a brisa sertaneja

distante
longínqua
e mesmo assim
faz da minha vida
um quando de leveza

sem o sabor
das tuas cores
sou precipício
e naufrágio

Nenhum comentário:

Postar um comentário