Pesquisar este blog

domingo, 22 de julho de 2012

sal da saudade, saudade

Deus quando inventou o amor
inventou a lembrança
inventou a esperança
a alegria e a dor
e inventou a saudade

porém acho que a maldade foi
o homem que inventou

saudade não tem idade
falava na minha cidade
um  amigo locutor


hoje vivo de saudade
de um filho que Deus levou

levou para o paraiso
e o sal da sua saudade
a minha vida irrigou

saudade não é passado
é a lembrança presente
daquilo que não passou




Wãpurã
quatro anos de ausência
do teu sorriso e voz de encanto

quinta-feira, 19 de julho de 2012

chorar de amor

amor finado
amor de dor
amor que doi
doido amor

amor ferido
amor bandido
quando acabou

e tome choro
e tome pinga
e tome música de amor

são todas doloridas as canções de amor

...   ...   ...

as madrugadas
são sofridas
para o não amor

aquela canção
nossa canção
causa ferida
do amor que terminou


e o amor quando
se vai
faz um turbilhão
não nega a dor
não se justifica
e deixa a nossa casa vazia



a @MonicaWaldvogel

quarta-feira, 18 de julho de 2012

são semeão

saudade não é um quadro na parede
é o tempo ido na memória

ah! usina semeão!
sou capaz de sentir o cheiro
teu cheiro de cana
de mel do melaço

a vez primeira que meu pai levou-me
na usina
admirei o bueiro
o barulho das engrenagens
moendo a cana

admirei os homens suados
carregando sacos de açucar na cabeça
numa velocidade descomunal


eram tarzans primitivos rudes
paupérrimos


usina
das tuas engrenagens parias
o puro açucar na
sociedade avassalada
que ousou se libertar!

...hoje quardo dentro de mim
o teu cheiro,usina
do lado mais belo da memória
que ficou no longe...muito longe

terça-feira, 17 de julho de 2012

aquele tweet

aquele tweet que ainda espero
um sinal
uma prosa boa
um sorriso 'atoa
um verso descuidado de rimbaud
tudo sobre a luz da amizade

um dia eu ainda vou a charleville-mézières
só para me mostrar
um dia eu vou
conhecer copacabana e dá uma
de bacana
nas areias de lá

queria a luminosidade
do mar da tua cidade
menina clara como a lua

queria ter os teus poucos mais
de vinte anos
e tocaria fogo no mundo
só pra você ver


...e ficamos nós
no reino do faz-de-conta
criando guerrilhas
inventando revoluções
nas teclas e nas telas
e o traseiro sem sair
do lugar
e a nossa velha desculpa:
--amanhã eu vou 'a luta



a jéssica d.


segunda-feira, 16 de julho de 2012

quinta-feira, 12 de julho de 2012

dor

dor
em filho
não
doi
           nos
           arrebenta
por dentro

terça-feira, 10 de julho de 2012

...e vc se foi nenhum adeus

...e vc se foi
nenhum adeus

teus passos longos
longos passos até se perder de vista
na tua última estação


anjo wápurã

domingo, 8 de julho de 2012

20 litros de coragem

pra ser feliz nessa vida
é preciso tomar
20 litros de coragem

plantar amor,sonhador,
no reino do desamor,
sonhar sorrir e cantar
até enganar a dor

no fundo da noite escura
se abriga o mais belo sol
imitar os passarinhos
cantando em seu arrebol

na noite de lua cheia
sanfona e canto,sertão,
corridas de vaquejadas
no mais veloz alazão.
beijar a mulher amada
faz folgar o coração


mas se a tristeza insistir
pisar o chão da saudade
faça um verso e vá 'a luta
que essa vida é brevidade

para alma encantada de dércio marques

quinta-feira, 5 de julho de 2012

ela

ela

ela
ela

razão dos
meus
desatinos

terça-feira, 3 de julho de 2012

cansado

cansado da procura de mim
me busco em você
do filme eu sou mais o beijo do fim
e ontem te ví na praia
tão bela quanto o mar
de maceió
morena tem dó
some de vez do facebook
e vem pra real.
....agora meu coração
é pleno de solidão
como os bares fechados de jaraguá
meu peito geme de desalento
como os dias tristes de puta velha
aposentada
desdentada no olho rua.
você não segue
não me retuita
não se mira na minha escrita.
agora vou sair puraí
chutando tampinhas
contando passos
cansei de tudo que faço
até você




judas pitágoras