Pesquisar este blog

terça-feira, 2 de junho de 2015

dylans


dylan thomas
voz repleta
de noites
e álcool

exilado
em porre de versos
viveu arrojada miséria de sentimentos
- o sol
negou-lhe a desejada calma


bob dylan
ah! mestre bob,
voz de pedra rolando
tocando nossas feridas
com a crua poesia.
cutucando nossos pensares.
contigo, bob dylan
ficam leves as madrugadas


sábado, 30 de maio de 2015

tempo tempo



o tempo
bateu na porta
perguntando quanto tempo
que caminho em linhas tortas
apenas sorvendo vento

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

segredos


quem sabe
os segredos do mar
as marés
de todos os mares

de todos
os rios

quem sabe
os mistérios do mar
sabe bem do amor

de suas escolhas
secretas
do infinito ser

da buscar
procura
até se perder