Pesquisar este blog

sábado, 15 de novembro de 2014

quem



quem me salvou
foi a poesia

  dos dias de febre
das noites vazias
das manhãs sem sol

quem me salvou
foi o poema
        do beco sem saída
e
me jogou nu
na esquina da vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário