Pesquisar este blog

sábado, 24 de agosto de 2013

povo do meu lugar

com muito sangue tupy
minha gente das ocas
olhos de flexa
aís e muita dor
sangue da terra

canto pra chamar chuva
canto louvo tupã
canto o nascer do sol
a cor da manhã

wassu
sou xucuru
sou kariri
tingui-botó
sou do sertão
da mata
fugi do mar
do homem mau

karapotó
kariri-xokó
da terra de jaciobá

aconã
jeripankó
karuazu
sou katokinn
kalankó
koiupanká

de poucas terras
pra viver sonhar

sou do ouricuri
toré meu tupã toré
dançar lutar pra viver


   (na direção de flavia virgínia)

maiakosta


Nenhum comentário:

Postar um comentário