Pesquisar este blog

segunda-feira, 11 de junho de 2012

forte apache

o menino rico
montava seu forte apache na calçada _
eu só podia olhar de longe
os soldadinhos azuis
os índios em seus cavalos
_naquela batalha imaginária  eu era todo
inocência de desejos_.

contentava-me os boizinhos de barro
que meu pai fazia
e meu mini engenho banguê
no fundo do quintal

...a noite era a pêga!
aqueles brinquedos de plástico
reinavam na minha mente
e uma lágrima quente
molhava o travesseiro
até embalar o sono

Nenhum comentário:

Postar um comentário