Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

de trem para arapiraca

meu pai falou apressado:
__vamo de trem prarapiraca!

...e eu ali
na janela do vagão
ao vento minha camisa voltaomundo
e com olhos de espanto
decorando nomes
e paisagens.

o barulho do trem
e seu apito
balançavam
a minha meninice.

como achei grande
arapiraca
sua feira na segunda,
o mundo de tordas
enfileiradas,principalmente
o cheiro de fumo
eternizando no ar.

achei singela a igreijinha
do alto do cruzeiro.
a mesa farta de tio nezinho
a timidez de meus olhos
voltados para o chão.

foi a primeira vez que vi
a besta fera da televisão:
meus olhos quase pularam pra fora
com a correria dos cavalos
índios e tanto tiro.

ah! o tempo boi que traga tudo.
duas coisas achei grande por
demais no meu tempo de menino:
o mar de maceió
a feira de arapiraca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário