Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de outubro de 2012

meu canto guarani-kaiowá

porque tantos mortos,tupã?
porque tantas lágrimas?
da tua sina de morte
guarani-kaiowá
zomba bêbado,o governador.

voss sangue jorra silencioso
em arroio korá

as espingardas calibre 12
dos pistoleiros ecoam e assobram as madrugadas

páí-tavyterã
teus filhos querem o paraiso, antes querem dançar a vida
empatada de sonho
__e a morte da destruição não deixa__


Escaro na sua cara,governo de merda!
Todos cúmplices do extermínio!

Escarro na sua cruz,sociedade de merda
cagada melada pelas patas dos bois
e da soja do agronegócio genocida.

Ah Sepé Tiarajú!
clama teu povo a resistência!

a terra sem males não há

foi engolida na braca mentira
na cachaça da integração
dos filhos de torí
olhos de fogo!

cada morte anunciada
é um grito no silencio
pelas filhas violadas
prostítuídas.
pelo trabalho alugado
no latifúndio que roubou
a terra guarani-kaioá

nhandeara rei dos deuses
acode teu povo


antes que tudo
acabe

@poetacicero

Um comentário:

  1. Participei de uma manifestação no último domingo, no Rio e filmei uma índia que vive na aldeia maracanã (ameaçada de sair de lá já que o Sr. governador que derrubar o prédio para construir "melhorias" para a copa de 2014) fazendo um discurso emocionado e esclarecedor. De início ela fala em tupi-guarani mas depois continua em português. Me levou e levou mais alguns lá às lágrimas. www.youtube.com/watch?v=h8HBMhNNHaw

    e um video da manifestação www.youtube.com/watch?v=pu7VNsbdhPY

    Se puder divulgar...

    ResponderExcluir