Pesquisar este blog

domingo, 2 de janeiro de 2011

Salve Paulo Leminski!!! O Mais Bacanudos dos Poetas.

um bom poema

leva anos

cinco jogando bola,

mais cinco estudando sânscrito,

seis carregando pedra,

nove namorando a vizinha,

sete levando porrada,

quatro andando sozinho,

três mudando de cidade,

dez trocando de assunto,

uma eternidade, eu e você,

caminhando junto





SINTONIA PARA PRESSA E PRESSÁGIO



Escrevia no espaço.

Hoje, grafo no tempo,

na pele, na palma, na pétala,

luz do momento.

Sôo na dúvida que separa

o silêncio de quem grita

do escândalo que cala,

no tempo, distância, praça,

que a pausa, asa, leva

para ir do percalço ao espasmo.



Eis a voz, eis o deus, eis a fala,

eis que a luz se acendeu na casa

e não cabe mais na sala.





ROUND ABOUT MIDNIGHT



um vulto suspeito

e o pulo de um susto

à solta no peito



no beco sem saída

caminhos a esmo

o leque de abismos

entre um eco

e seus mesmos





CURITIBAS



Conheço esta cidade

como a palma da minha pica.

Sei onde o palácio

sei onde a fonte fica,



Só não sei da saudade

a fina flor que fabrica.

Ser, eu sei. Quem sabe,

esta cidade me significa.






HEXAGRAMA 65




Nenhuma dor pelo dano.
Todo dano é bendito.
Do ano mais maligno,
nasce o dia mais bonito.

1 dia,
1 mês, 1
ano






DIONISIOS ARES AFRODITE



aos deuses mais cruéis
juventude eterna

eles nos dão de beber
na mesma taça
o vinho, o sangue e o esperma.




SACRO LAVORO

as mãos que escrevem isto
uma dia iam ser de sacerdote
transformando o pão e o vinho forte
na carne e sangue de cristo

hoje transformam palavras
num misto entre o óbvio e o nunca visto



O que amanhã não sabe,
o ontem não soube.
Nada que não seja o hoje
jamais houve.





-----------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário