Pesquisar este blog

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

aqui ó bh

e não deu tempo
pra gente se entender
trocar passos
na contorno
findar a noite
no macarrão do bola.
tão pouco tempo
pruma breja
no buléia,
uns lances de cinema
do maletta
e se encher pinga e poesia
no
lua nova.
não deu tempo pra nada
não houve tempo pra nada
e essa minha mania
de encurta estradas
e você com seu sorriso
de brevidade
e sua voz de encantar passarinho
foi embora numa manhã
e para sempre
me deixou sozinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário