Pesquisar este blog

domingo, 21 de novembro de 2010

soluço como o do mar

eu vou cantar baixinho ao pé do seu ouvido uma canção
estranha!
mas exijo que um grande silencio se faça entre nós dois...
__um silencio como o que desce sobre a minha vida
quando os teus olhos  se debruçam sobre mim.
escuta,meu amor:
melhor seria que o portador do meu recado fosse o vento!
só ele é bastante brando para conduzir os meus pensamentos
invisíveis...
__os meus lindos pensamentos frágeis como o teu ser!
porém, para mandar sobre os ventos, preciso seria
que eu fosse um deus
__eu que na vida nem sequer pude ser um demônio!
mas, ai, que aquilo que eu te queria dizer se transformou

num grande soluço...
um soluço como o do mar
que vai de canto a canto do mundo...
.........................................................
ouçamos as vozes do mar, meu amor!






      (salve mestre ascenso ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário