Pesquisar este blog

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

insignificâncias

exibirei a série de cores da minha imaginação como a cauda de um pavão,
entregarei minha alma a um enxame de rimas desconhecidas.
quero ainda ouvir nas colunas dos jornais rezingar
aqueles
que com focinho zurzem as raízes
do carvalho que os alimenta.


(vladimir maiakovski)

Nenhum comentário:

Postar um comentário